29 novembro 2012

2

O meu pós-parto.

Depois de tantos meses de espera, enfim acontece o parto! Pra algumas é marcado, pra outras é quando o bebê decide vir ao mundo. Meu parto foi cesária, mas não por escolha minha. Eu queria muito parto normal, porque sabia que sentiria muita dor na hora, mas depois iria passar e a recuperação era bem mais rápida. Mas tive que passar pela cesária e encarar uma dolorosa recuperação. Sim, pra mim foi terrível! Mas isso é diferente pra cada mulher... Após o parto eu falei a beça e sofri horrores com dor de gases ainda na maternidade. Pra levantar da cama no dia seguinte pra tomar banho foi tipo filme de terror. Depois que cheguei em casa era um horror pra sentar, deitar, levantar, ir ao banheiro, qualquer coisa que eu fazia era doído demais. Passei 16 dias com muita dificuldade até tirar os pontos... Depois deu uma boa aliviada, mas só fui retomar minha vida mesmo (tipo andar normal sem ser uma mulher parida) depois de 30 dias. Graças a Deus meus pontos não inflamaram, não deram nenhum problema. Sangrei praticamente os 40 dias, mas logicamente com ciclos diferentes; primeiro vem aquela sangueira toda, parece até que te assassinaram kkk, depois vai diminuindo até voltar ao muco vaginal normal e límpido. Lembrem-se que é diferente com cada mulher, não quero fazer terrorismo com ninguém haha... Amanhã venho contar sobre a amamentação. Beijos!

28 novembro 2012

5

Meu terceiro trimestre!

Bem, vou terminar a história da minha gestação aqui. Meu terceiro trimestre foi um pouco complicado... Acho que a maioria sabe que é a melhor e pior fase da gestação kkkk melhor porque logo logo vamos estar com nosso tesouro nas mãos, tem os últimos preparativos também que são bem empolgantes, geralmente é quando acontece o chá de bebê e tudo mais... E ruim porque se torna cansativo; seu corpo fica exausto, o peso é muito grande, tudo dói, não dá pra dormir direito, xixi é o tempo todo, a gente fica uma montanha russa emocional e a ansiedade faz parecer que a gente tá grávida pra sempre, resumindo, cansa! No início do último trimestre tomei um susto pois estava a beira de uma diabetes gestacional, mas isso foi até esquecido pelo o que tava por vir... Com 31 semanas descobri que estava com Colestase Obstétrica. Quem já leu meu relato de parto sabe mais ou menos do que estou falando, mas só pra firmar, é uma doença rara que acontece na gravidez, uma disfunção no fígado que faz com que as enzimas passem pelo sangue e que podem atacar a placenta e tudo mais, e o bebê pode morrer de forma inexplicável. Os sintomas da doença são alteração na urina e coceira insuportável principalmente nas mãos e pés. Logo que minha obstetra descobriu, começou uma corrida pra resolver meu problema; primeiramente ela teve que começar a pesquisar mais sobre isso, pois é uma doença rara e não existe um procedimento padrão de como agir, não tem tratamento, o recomendado é tirar o bebê o mais rápido possível. Depois tive que fazer exames de sangue semanais pra conferir como estavam as enzimas... Enfim, chegamos a um consenso de que eu teria que fazer uma cesariana de emergência, com 34,35 ou 36 semanas, tudo dependeria dos resultados dos exames e tudo mais. Eu me comunicava com a médica o dia inteiro, seja por facebook, mensagem no celular ou ligações. Ela disse que eu teria que ficar observando como a Alice estava, e qualquer alteração me levaria às pressas pro centro cirúrgico. Enfim, depois de muita pesquisa (graças a Deus tive a sorte de encontrar uma médica muito competente), ela chegou ao consenso que me operaria com 36 semanas. Não ia chegar até o final por risco de óbito fetal e também não tiraria cedo demais pra não colocar em risco o bebê aqui fora e ocasionar um óbito também. Meu parto estava marcado pra 19 de setembro. Com 32 semanas tomei duas injeções dolorosas de corticoide para fortalecer o pulmão do bebê e garantir um pouco mais. Eu estava mais despreocupada pois a maternidade que tive a Alice era maravilhosa, a Perinatal de Laranjeiras, a melhor maternidade do Rio de Janeiro, com uma UTI neonatal especializada em casos extremos. Enfim, com 33/34 semanas entrei em trabalho de parto prematuro, mas isso é algo que vocês podem ler no meu relato de parto. Fora isso, meu terceiro trimestre foi resumido em muita azia, a Alice abancada nas minhas costelas 24 horas por dia me causando muita dor, a coceira insuportável da Colestase,  minha barriga enorme e linda e a maior felicidade do mundo por saber que eu teria minha princesa em meus braços, que eu poderia cuidar e amá-la aqui fora. Fiquem com algumas fotos do barrigão e o último textinho que escrevi antes de ter minha princesa ♥


 32 lindas semanas...

 Eu dei tudo pra viver esse sonho, pra assumir essa história, pra gerar esse pequeno milagre... Já se passaram 8 meses e enfrentei muita coisa, dificuldades, medos, incômodos, dores, enfrentei olhares feios, abri mão de quase tudo, mudei totalmente a minha vida... Fiz tudo isso sem esperar nada em troca. Fiz tudo isso em nome do amor que senti desde que vi aquele resultado positivo no exame... Imaginei que minha vida mudaria muito, mas não nas proporções que tomou. Não me arrependo de nada. Sei que tudo o que passei vai se apagar do meu coração no momento que eu ouvir o seu chorinho, olhar nos seus olhos e pegar você em meus braços. Não vejo a hora de você chegar minha princesa... Tô louca pra cuidar de você e te proteger, poder te ensinar tudo de bom que eu puder e aprender contigo também. Deus está conosco e sei que vai dar tudo certo! Eu te amo minha pequena, que você chegue com muita saúde pra alegrar nossas vidas ♥ (cabelo maravilhoso, olheiras sensuais e carinha de pão de queijo linda :*)



33 semanas do meu milagre da Vida!


 Sapatinhos pros pés mais pitinininhos de momoiiiiiin!


 Internada e com cara de acabada kkkk


Meu maravilhoso acesso do soro onde fiquei tomando medicação durante 2 dias, leia sobre isso aqui.


27 novembro 2012

0

Dia corrido + Selinhos!

Olá meninas, tudo bem? Hoje meu dia foi super corrido e não tive tempo de vir contar histórias pra vocês... Vim rapidamente dizer que a minha chará (tanto de nome quanto no nome das nossas princesas), a Ana do blog our baby Alice me deu doiiiiiiis selinhos de presente e estou muito feliz! Vou repassar pras blogueiras lindas:

-Ingrid do blog Um amor sem limites
-Lara do blog Conversando com a mamãe
-Marlla do blog Mãe do Saulo

Presenteio vocês com esses dois selinhos!



Bem, presenteei só vocês três pois foi com quem peguei intimidade por enquanto! Por hoje é só, beijos.

26 novembro 2012

4

Contando como foi: Segundo trimestre!

Como comecei o blog ontem, tenho que "correr" pra contar as histórias pra vocês haha... Então, primeiro vou contar uma experiência meio ruim que aconteceu comigo quando estávamos com 12 semanas. Fui fazer o exame de translucência nucal em um laboratório super renomado...  Demorou a beça pra atender, fui a última e já era tarde, mas tive sorte de pegar um médico super simpático. Perguntei logo se já dava pra ver o sexo do bebê, a essa altura ele pulava a beça, parecia até que queria se mostrar, a coisa mais linda do mundo *-* Depois de alguns minutos de exame o médico diz: 99,9% de chance de ser um MENINO! Nossa, sai de lá toda feliz, esqueci totalmente os 0,01% de chance que tinha de ser menina! Enfim, a partir daí eram várias conversas com o meu menino Henrique! Com 17 semanas fui fazer mais uma ultra obstétrica pra ver mo nenein... Eu logo perguntei pra médica confirmar se era menino ou menina, quando de repente ela vira pra mim e diz: "olha, não tô conseguindo identificar aqui não, mas pode ser uma menina." Voltei pra casa desolada, como assim com 17 semanas ela não conseguia identificar o que era o meu bebê? Então, minha mãe trabalha num hospital, e tem vários contatos, por sorte ela conseguiu marcar uma ultra pra mim no dia seguinte, com um amigo dela. No dia seguinte lá fui eu ver meu neném novamente... O doutor começou a ultra e nada de conseguir identificar o sexo, porém, a esposa dele também trabalha como ultrassonografista e ela estava lá no momento; ele a chamou e ela começou a procurar o sexo do meu bebê... Foi só ela colocar o aparelho na minha barriga e do nada ela diz: "é uma menina!". Na mesma hora congelei... Sai do laboratório meio arrasada. Cheguei em casa e chorei muito. Não chorei por ser uma menina, mas sim porque criei diversas expectativas quanto ao meu Henrique, então fiquei meio chateada, inclusive já havia comprado algumas coisas de menino... Mas passou, logo pensei em todos os laços que eu iria comprar pra minha Alice (o nome já tinha sido escolhido antes de eu saber que estava grávida). Enfim, agora vou contar sobre meu segundo trimestre. Foi maravilhoso! A azia e enjoos passaram, o sono diminuiu e a barriga linda começou a crescer... Ai todos começaram a me paparicar e tudo mais, e também fui várias vezes às compras do enxoval, fiquei organizando o chá de bebê, enfim, queria ter curtido mais, só que a ansiedade fez com que tudo passasse tão rápido! Fiquem com algumas fotos do book gestante que fiz no final do segundo trimestre, com 6 meses. Um beijo.













25 novembro 2012

4

Começando minha história...

Vou começar a contar como foi a minha gestação, cheia de altos e baixos, dificuldades, entretanto grande parte foi alegria e ansiedade pra ver o rostinho da minha linda princesa!

Depois que descobri que estava grávida (leia sobre isso aqui), ainda tinha "esperanças" que isso não estava acontecendo comigo, então inventei que faria um beta HCG, que é um exame de sangue pra confirmar a gravidez. Cheguei no laboratório com meu namorado, o Thiago, só que fui barrada por ser menor de 18 anos, a moça disse que eu teria que ir com um responsável. Aproveitei o dinheiro que pagaria pelo exame e comprei mais um exame de farmácia. Fui na casa da minha amiga e fiz, POSITIVO mais uma vez. Fiquei confusa sobre o que faria, então juntamos eu e Thiago, minha amiga e o namorado dela e fomos pro shopping... Lá conversamos como seria, o que eu ia fazer, como ia contar pra minha mãe, até que minha amiga me convenceu a falar logo com a minha mãe, que só ela poderia me ajudar. Minha mãe é uma pessoa muito compreensiva, muito amiga, e tem mais uma coisa: ela também engravidou aos 17 anos, mas a família obrigou ela a tirar o bebê. Na época era uma vergonha (que patético). Então ela era a pessoa certa. Liguei pra ela já chorando, ela me perguntou logo o que era... Meio enrolada eu disse: "mãe, acho que... acho que tô grávida!". Ela me peguntou se o Thiago estava comigo, falou com ele no telefone e pediu que fossemos até a casa dela. Chegando lá pensei que ela me mataria. Ela me perguntou porque eu achava isso e tudo mais, conversamos, jantamos e combinamos que ela me levaria pra fazer uma ultra só pra confirmar mais uma vez. No dia seguinte fomos fazer a ultra e pela primeira vez vi meu bebezinho, com 3,6 milímetros, coisa mais pequena de momoiiiiin! *.* Já estávamos com 6 semanas. Depois contamos pro resto da família, foi um baque e tudo mais, mas essa parte não é interessante. Enfim, o primeiro trimestre foi normal, com os incômodos de sempre. Não tive muito enjoo não, tinha muita azia e sentia muito sono. Acordar pra ir pra escola era bem tenso... Aliás, eu iria completar o último ano do ensino médio, mas tive que interromper, mas essa história fica pra depois. Ainda vou contar muuuuuuita coisa por aqui, pretendo postar pelo menos uma vez por dia, se a Alice deixar é claro! rs Clique aqui pra conferir as fotos ba barrigolândia e as ultras. Beijooooooos :)


3

Estamos chegando...

Olá leitoras, tudo bem? Meu nome é Anna Clara, tenho 17 anos e sou mãe da Alice de 2 meses. Aqui nesse espacinho vou compartilhar com vocês meu dia a dia de mãe adolescente, vou contar minha história, minha gestação e tudo mais... Espero que vocês gostem e que sigam o nosso blog :)